Administrador: a profissão que mais forma e que mais carências possui


A administração é o curso mais buscado no país, segundo dados do Ministério da Educação publicados em 2014. O número de matrículas supera todas as outras carreiras.


Como explicar então a carência de administradores no mercado de trabalho atual?

A grande verdade é que a quantidade não reflete em qualidade. As empresas sentem a falta de profissionais especializados e proativos na resolução de problemas. Muitos cursos precisam se adaptar aos novos modelos de negócios e melhorar os seus métodos de ensino para que consigam formar profissionais capazes de suprir a exigência das empresas. Cabe aos estudantes entenderem a necessidade e procurar maneiras de aprimoramento.

Administrar é decidir, e esta não pode ser uma ação isolada. As decisões devem estar em sintonia com todos os departamentos de uma empresa e também com indicadores comerciais e econômicos do país. Administrar um hospital é diferente de administrar uma padaria, que por sua vez é diferente de administrar um colégio. Os diversos ramos da administração possuem legislação vigente diferenciada e clamam por conhecimentos específicos em cada uma de suas áreas.



Estudantes que optam por cursos especializados em determinadas áreas da administração possuem maior chance de sucesso profissional pois estão dentro do funil de busca da maioria das empresas que investem cada dia mais em RH a fim de evitar contratações que não geram o retorno esperado.

Vale ressaltar que, por maior que sejam os investimentos em estudos, a experiência profissional também é um fator determinante e começa com os estágios. Os estudantes de administração precisam aproveitar o momento para conhecer a realidade do dia a dia da profissão, e colocar em prática os aprendizados acadêmicos, além de explorar as possíveis áreas de sua graduação a fim de que possam realizar escolhas assertivas no futuro.

Deixe o seu comentário

2 comentários em “Administrador: a profissão que mais forma e que mais carências possui