Bolsas de Estudo para Cursos nos EUA


Hansen Summer Institute on Leadership and International Cooperation oferta bolsas de estudo para intercâmbio nos Estados Unidos.

Estudar fora do país é sempre uma decisão delicada, devido à quantidade de responsabilidades que acabam pesando sobre os ombros dos estudantes de intercâmbio. Entretanto, é uma das melhores maneiras de se conquistar grandes oportunidades de estudos e de carreira na profissão. Nesse sentido, está aberta nova temporada de estudos pelo Hansen Summer Institute on Leadership and International Cooperation. Sumariamente se trata de um dos melhores programas internacionais de estudo, estruturado por meio de bolsas ofertadas pela Fundação Fred J. Hansen. Este é um programa de intercâmbio para os melhores colocados.

As bolsas visam fornecer experiência ímpar em liderança e em programa de cooperação entre universidades em cooperação internacional. Assim, a partir do mês de julho de 2018, estudantes americanos estarão em contato com estudantes de diversos países em desenvolvimento e mesmo de regiões onde ocorrem, atualmente, sérios conflitos sociais, no sentido de somar experiências com outros especialistas, promovendo aprendizado um com o outro sobre a resolução de diversos conflitos e de empreendedorismo social.


Portanto, aos acadêmicos interessados em aprofundar seu profissionalismo e formação, vale a pena inscrever-se no novo Hansen Summer Institute on Leadership and International Cooperation, que ocorrerá em universidades nos Estados Unidos. O período estipulado para se cadastrar nesse programa de estudos se estenderá até o dia 9 de janeiro do ano de 2018.

Este intenso programa de estudos de universitários está agendado para acontecer na Universidade de San Diego, na Califórnia. Serão aulas com turma constituída por alunos de diversas nações, ministradas entre os dias 30 de junho e 21 de julho do ano de 2018. A todos os aptos, será oferecida bolsa de estudos de forma integral, a qual irá cobrir as despesas com passagens de avião; de transporte; para o conjunto de atividades relacionadas com o programa; nas despesas de residência; na alimentação; em seguro de saúde e para os necessários materiais do curso. As duas únicas despesas que recaem sobre os acadêmicos participantes serão: de passaporte e o visto necessário para entrar nos Estados Unidos.

Os acadêmicos que se tornarem bolsistas serão treinados, ao longo do curso, por meio de aulas práticas em cima de conteúdos disciplinares como: área de negociação, na área de mediação dos conflitos e no trabalho desenvolvido em equipe. Entre as atividades e aulas teóricas estão: as palestras, os debates e a realização de workshops. Os alunos deste programa terão chance de entrar em contato com líderes políticos e líderes empresariais. Entre outras atividades estão agendadas diversas excursões aos melhores lugares em San Diego, entre eles o Sea World e o Jardim Zoológico.



As condições necessárias para realizar a candidatura são as seguintes:

Ser um acadêmico cursando terceiro ou quarto período na faculdade ou ser aluno de pós-graduação, em curso que esteja estritamente relacionado com o ramo de relações internacionais, na área de diplomacia, no setor de desenvolvimento econômico internacional, entre outros;

Estar com idade entre 20 e 25 anos depois de julho de 2017;

Estar apto para a liderança em empreendimentos, com capacitação demonstrável em comunidade, na região ou mesmo no país;

Ser conhecido de algum professor ou profissional que dê garantia da competência do candidato em língua inglesa;

Possuir passaporte e visto que permitam entrada nos Estados Unidos, os quais devem estar validados desde antes do início deste programa internacional de estudos acadêmicos.

Aos novatos, ou seja, aos estudantes que ainda não conhecem os Estados Unidos, a bolsa dá preferência, já que se trata de novas oportunidades, porém, todos os que se enquadrarem nas condições poderão se inscrever. Será necessário que cada candidato, ao preencher o formulário de inscrição, envie uma carta de recomendação escrita por algum professor e, também, uma carta de algum representante de ONG na qual o aluno tenha atuado.

Por Paulo Henrique dos Santos

Deixe o seu comentário