Curso de Direito – Mitos e Verdades da Carreira

Categorias: Carreira - Curso superior - Direito

Confira aqui os principais mitos e verdades sobre a carreira na área de Direito.

São milhares de processos que estão espalhados em diversos tribunais por todo o país. E por conta disso, também são milhares de pessoas que se formam no Curso de Direito para ocupar uma parte desta fatia.



Muitos jovens baseiam a carreira de Direito muitas vezes em filmes e seriados de TV. No entanto, é preciso entender quais são os mitos que envolvem esta profissão que é tão concorrida aqui no Brasil.

Neste artigo vamos abordar este tema e entender por que o Direito é uma das 10 carreiras com mais concorrência, ou seja, um da mais procuradas segundo o Sisu. No ranking geral pela disputa de uma vaga é o 3º colocado com muitos inscritos.

Quando começar o estágio de direito?

Esta é uma dúvida muito comum entre os jovens que estão nas universidades cursando Direito. A ansiedade em entrar logo no mercado de trabalho toma conta dos alunos quando começam a interpretar algumas matérias.



Segundo professor de Direito da FGV do Rio, coordenador do curso de graduação, Thiago Bottino, o desejo de iniciar um estágio logo no começo do curso pode atrapalhar os alunos no seu desenvolvimento e compromete a dedicação aos estudos na graduação.

O professor afirma que é preciso ficar focado apenas na universidade durante um tempo, para quando estiver pronto e explorar o mercado de trabalho, com o estágio, já tenha mais autonomia e o domínio de algumas habilidades que podem ser exigidas.

Caso o aluno tenha um interesse muito forte em começar antes deste período, é preciso saber que ele só poderá exercer atividades burocráticas, nada ligado diretamente a atividade do direito.

Estágio: a partir do 4º ano

Fernando Jayme, advogado e diretor da Faculdade de Direito da UFMG, trata este assunto dizendo que para começar o estágio, o ideal é a partir do 4º ano do curso.

Após o sétimo período o aluno já terá mais condições e preparo para enfrentar o mercado de trabalho e com isso identificar quais áreas tem mais afinidade.

Memorizar as leis? Sim ou Não

A reposta correta é não. As leis não foram criadas para ser memorizadas e sim interpretadas, conforme Bottino “entender o que está sendo exposto”. A preferência é que o aluno tenha a capacidade e habilidade de buscar as informações e entender o sentido.

Quem decora não aprende, só reproduz, reforça o professor Jayme. Saber argumentar as leis e normas, este é um dos requisitos.

Áreas e sub-áreas

O direito tem as áreas civil, penal e trabalhista, no entanto, pode se subdividir em outras várias áreas. Um exemplo exposto são os campos de moda e esporte, vários setores sempres esbarram no jurídico, em questões de contratos específicos, propriedades intelectuais, direitos de atletas e imagem.

Segundo os professores, as áreas de Direito Ambiental e Energia estão entre uma das mais promissoras e segue uma nova tendência.

Verdades sobre os cursos

Para quem realmente deseja ingressar nesta área, se prepare para receber muita teoria, a carga de leitura é bem pesada, é preciso ler muito. O gosto pela leitura é um dos requisitos para se dar bem neste segmento.

Outra verdade diz respeito a oratória e fluência para escrever, o entendimento para quem tem medo de falar é se preparar, pois haverá muitas apresentações em grupo, sua linguagem tem que ser clara.

OAB

O exame da OAB é a exigência para que o futuro advogado possa exercer a carreira. Sem o registro não é possível atuar como advogado.

Com cerca de 639 mil candidatos que fizeram a prova nos últimos exames, apenas 56% foram aprovados, um montante de 360 mil pessoas.

Os honorários de um advogado são estipulados pela OAB com valores mínimos. Para consultar pesquise na Ordem de sua região e verifique os valores.

Marcio Ferraz



Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *