Curso Grátis Com Certificado de Panificação Básica no INEAD


O objetivo do curso é promover a capacitação de profissionais que queiram entrar para essa área ou já estejam atuando nela e almejam atualizar os seus conhecimentos sobre panificação.

Você gosta de trabalhar com massas, sabe fazer pão e acha que pode usar essa habilidade para ganhar dinheiro? Para ingressar no mercado de trabalho é necessário se qualificar, você pode fazer isso por meio do Curso Online Grátis de Panificação Básica oferecido pelo INEAD (Instituto Nacional de Educação a Distância), que fornece os principais conhecimentos para ser um padeiro.

A partir dessa formação, você pode adquirir ou atualizar as suas habilidades, podendo estudar sem gastar nada e no conforto da sua casa, uma vez que a aulas são ministradas virtualmente. Confira abaixo mais informações sobre o curso de Panificação Básica disponível no INEAD!


Mercado de trabalho

O padeiro é responsável por fazer massas, modelar e assar os pães, elaborar coberturas e recheios, produzir e assar massas de tortas, biscoitos e bolos, confeitar, operar fornos, adaptar e criar novas receitas de massas, além de embalar os itens produzidos e armazená-los de forma adequada.

O mercado de trabalho para o padeiro é amplo, sendo possível trabalhar em padarias, confeitarias, supermercados e até mesmo por conta própria. Esse setor está em constante crescimento, o que o torna competitivo, logo se qualificar faz toda diferença para o profissional conquistar o seu espaço. Afinal, trata-se de uma área com carência de mão de obra qualificada, característica que valoriza quem se especializa.

Normalmente, o piso salarial do padeiro em início de carreira corresponde a um salário mínimo, podendo ser mais dependendo do valor praticado em cada região. Ao longo do tempo e adquirindo experiência, os ganhos desse profissional podem ir de R$ 1.500,00 a R$ 2.000,00.



Como é o curso

O curso de Panificação Básica tem uma carga horária de 35 horas. O seu objetivo é promover a capacitação de profissionais que queiram entrar para essa área ou já estejam atuando nela e almejam atualizar os seus conhecimentos sobre panificação.

As disciplinas trabalhadas durante o curso são as seguintes:

· Introdução;

· Quais são os principais ingredientes utilizados na panificação;

· Condições de higiene e profissionalismo;

· Quais são os aditivos da panificação;

· Como preparar massas fermentadas;

· Receitas de pães de massa doce, salgada e mestre;

· Receitas de coberturas e recheios;

· Cálculos de balanceamento;

· Dicas úteis.

Como se inscrever

A qualificação tem como público-alvo os jovens e adultos que estão buscando formação profissional para trabalhar como padeira. A instituição de ensino não estabelece pré-requisitos de idade mínima ou escolaridade para quem deseja participar do curso.

Para se inscrever no curso de Panificação Básica é bem simples. Os interessados devem entrar diretamente no site do INEAD, selecionar a formação que deseja e clicar no botão ‘’Matricular Neste Curso’’. A partir daí, basta fornecer os seus dados pessoais e de contato, conforme solicitados pela plataforma.

Após a sua inscrição, você terá acesso ao seu Painel de Aluno e pode iniciar os seus estudos na hora que quiser. Não há necessidade de pagar nenhuma taxa de participação e as aulas são inteiramente virtuais.

Como obter o seu certificado

Além da aquisição de novos conhecimentos, uma das principais vantagens do curso é o fato de oferecer um certificado digital de conclusão, que tem validade em todo o território nacional. Esse documento pode ser usado para extensão universitária, para comprovar formação em caso de candidatura a concurso público, ou simplesmente para apresentar nos processos seletivos da área.

Para emitir o seu certificado é preciso fazer a leitura de todas as matérias, sendo necessário passar por uma prova para atestar os seus conhecimentos. Em seguida, você poderá solicitar o seu certificado de conclusão de curso, tendo que arcar com uma taxa de emissão R$ 37,90. Depois da comprovação do pagamento, o aluno pode imprimir o documento.

Por Simone Leal

Deixe o seu comentário