Pronatec registra muitas desistências



Nos últimos anos tivemos a oportunidade de testemunhar mais um programa de incentivo aos estudos para jovens carentes, o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego).

Para podermos explicar melhor a importância dele devemos primeiro mostrar algumas diferenças entre outros dois  programas muito famosos, que são:



– PROUNI (Programa Universidade para Todos), responsável por conceder bolsas integrais e parciais (no caso 50%) em instituições privadas de ensino superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior;

– FIES (Fundo de Financiamento Estudantil) que é destinado para financiar a graduação na educação superior de estudantes que já estão matriculados em instituições privadas.



Já o Pronatec é um programa que tem por objetivo ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica para a população brasileira. Esse programa está sendo desenvolvido nas mais diversas faculdades e universidades espalhadas pelo Brasil e, com isso, garantindo que todos os jovens carentes consigam obter um ensino de qualidade, com professores altamente capacitados.

Quem não gostaria de estudar em uma universidade ou faculdade de primeira linha com professores altamente capacitados (na maioria das vezes com diplomas de mestrado, doutorado e pós-doutorado) e com isso alavancar a sua profissional?

A realidade por incrível que pareça é um pouco diferente, pois segundo dados do próprio MEC (Ministério da Educação) mesmo com um registro de inscrições que já chegaram a 7,4 milhões, o programa ainda passa por um número considerável de desistências, ou seja, foi feito um levantamento durante o ano de 2011 até o mês de Junho de 2014 e constatado que 950 mil abandonaram o curso por inúmeros motivos.

Ao primeiro instante podemos olhar e parecer que é um número absolutamente grande, pois segundo o próprio MEC isso corresponde a 12,86%, mas não podemos deixar de analisar quais são os motivos do abandono.

As principais causas para o abandono são mostradas pelo fato de ao ingressarem no curso esses alunos (jovens e adultos) começam dentro da escola a manter a sua rede de contatos atualizada e acabam tendo com isso acesso a contatos empresariais e, consequentemente, acabam conseguindo um emprego e, em alguns casos, precisam parar diretamente com o seu curso.

Mesmo com isso venha conhecer mais do programa no http://pronatec.mec.gov.br/.

Por Fernanda de Godoi

Deixe o seu comentário